terça-feira, junho 13, 2006

COMO BEBER UMA MULHER


Seis lustros? Cinco décadas?
Não adianta maquiar realidade com números
Cinqüenta anos ficaram atrás
Quer comemorar comigo? Então...
Abra uma garrafa
De bom bourgogne
Ou um velho bourdeaux.
Não importa sua preferência
Os bons vinhos têm suas próprias idéias.
Alguns ficam melhor com o girar dos tempos
(quero acreditar que sou como eles)
Outros, degusta-se quando jovens.
Mais maduros
Ou ainda tenros
Bons vinhos são como as boas mulheres
Têm sabor
Têm perfume
Têm personalidade
Têm inteligência
Têm cor
(tintos, rosés ou brancos)
Exigem uma preparação!
Não se bebe um bom vinho
Nem se ama uma mulher
Sem aquele tempo de antecipação
do prazer anunciado
Sem a previsão do prazer nos antecedentes da degustação.
Bem disse o mestre Ziraldo,
Para o homem maduro
Grandes mulheres não têm idade:
São como os bons vinhos.
Só é preciso saber amá-los
E bebê-las. Sim, bebê-las!
Não se come as mulheres
Como sugerem os machões.
Bom mesmo é bebê-las
Suavemente
Sentindo todos os seus sabores
Nas papilas gustativas
Com a língua
Com as mãos
Com o corpo todo
Derramando vinho sobre elas
E bebendo ambos:
Mulher e vinho
Ao mesmo tempo.
Postar um comentário