sábado, julho 08, 2006

Hoje não é um sábado qualquer

Amor e fraternidade
Poesia e lirismos
Leituras do jornal no café da manhã
Belas visões para um sábado qualquer.
Não é um sábado qualquer:
Hoje levantei-me preguiçoso
Tanto trabalho a realisar
Nada a provocar sonhos idílicos.
Realidade é bem outra
Escritores dos cadernos culturais
parecem não ler as primeiras páginas
Do mesmo pasquim cotidiano.
Em que gramado rola minha bola?

Postar um comentário