quarta-feira, julho 26, 2006

Não é fácil ser humano



Não me lembro do lugar onde nasci
Sei que era uma cidade de pedras
Um rio uma usina
Muitos homens
Nasci estradeiro
Rodas de caminhão eram os alicerces
Das casas de minha infância
Até que meu pai se cansou
De arrastar filhos atrás do trabalho
Paramos numa beira de estrada
Cresci e tornei-me humano
Não é fácil ser humano
Um dia senti minhas pernas fortes
E segui minha rota 66
Até hoje estou nesta estrada infinda
De encruzilhadas sedutoras
De paisagens variáveis
Ora agrestes selvagens
Ora florestas montanhosas
Mundo sempre me deixa boquiaberto
Hoje não mais conseguimos ficar sozinhos
Impossível esconder nossas identidades secretas
Super heróis são inconcebíveis
Sem RG e CPF
Sem endereço para pagar IPTU
Sem renda e não pagar IRPF
Encerro minha carreira de herói
Mas não é fácil ser humano.

Postar um comentário