domingo, julho 23, 2006

Ventos homens ventam

Ventos passam sem deixar traços
Ventos não param para pensar
Nunca se sabe a direção de onde vêem
Nem quais folhas farão cair
Nem que árvores irão balançar
Homem que segue como os ventos
Ama na relva dos campos floridos
Ventos param quando querem
Brisas nas cenas de amor
Homens passam pelos ventos sem dor
Para viver nos extremos da coragem
Passam a vida como os ventos.
Postar um comentário