segunda-feira, maio 21, 2007

HORTÊNCIAS SOB CHUVA ARTIFICIAL


As gotas são artificiais: chuvas que provoquei ao amanhecer. A luz do sol é natural. Já marcavam umas oito horas no relógio dos dias de quase inverno. Ah, eu sabia! ainda é outono. O que não quer dizer muita coisa nesta cidade das montanhas. Não temos inverno. O calendário de apenas três estações, fazendo diferença com boa parte do mundo, civilizado ou não (existe realmente uma diferença grande entre mundos civilizados e não civilizados?) não nos deixa nem um pouco diminuídos. A ausência de inverno nos presenteia com uma primavera mais longa. Com flores ao longo dos anos. Este pé de hortências me presenteia flores lilases esvaecendo aos poucos por longos períodos. Além disso, o sol de metade do ano me abastece com belos pôr-de-sóis, lindos amanheceres, noites estreladas, um pouco de fumaça no horizonte (isso por conta de estúpidas queimas de vegetação e lixo). E as chuvas da outra metade do ano garante a umidade necessária aos pobres solos tropicais. Quero olhos de ver coisas tão belas e sensibilidade para percebê-las, e fotografá-las.
Postar um comentário