quarta-feira, maio 23, 2007

BELEZA DAS PAIXÕES



Se eu acreditasse em deuses
Cristãos, muçulmanos ou umbandistas
E estivesse à beira da morte
Atropelado nas margens de uma estrada
Caminhos dos belos horizontes
E me fossem concedidos dez segundos
Para agradecer ao mundo pela minha existência
E convencer que teria sido boa gente
Que teria eu dito?
Teria eu louvado pelas mulheres
Agradecido por sua criação
Demonstração de inteligência e arte
Penitência divina pelas mazelas do mundo,
E dos homens principalmente.
Naquelas formas suaves
No traçado alongado de suas costas
Nas curvas arredondadas de ancas e seios
Na capacidade de doação e abandono
E, principalmente, no sorriso,
Sobrevivem a beleza das paixões.
Agradeceria por tê-las colocado na minha vida
Selecionado aquelas especiais
Para companheiras, amigas, amantes,
Alunas – denunciei-me
Passageiras de passos
Sem falar nos cachos dos cabelos.
Omitiria nesses dez segundos, eu sei,
Que se eu vier a renascer mulher
Lésbica eu serei.
Postar um comentário