terça-feira, dezembro 04, 2007

CERTEZAS E INCERTEZAS


CERTEZA N° 01
As coisas nascem primeiro
nas mentes das pessoas,
depois elas acontecem.

CERTEZA N° 02
O que não existe como matéria e massa,
só existe nas mentes das pessoas.

CERTEZA N° 03
Fantasmas não têm matéria e massa,
então só existem
nas mentes das pessoas.

CERTEZA N° 04
As leis da natureza
também não têm massa,
portanto só existem
nas mentes das pessoas.

INCERTEZA N° 01
Se as leis da natureza não existem,
a não ser nas mentes das pessoas,
podemos transgredi-las facilmente?

CERTEZA N° 05
O tempo não tem massa, mas existe,
e pega emprestado
matéria de nosso corpo,
deixando-nos rugas, perdas e lacunas.

CERTEZA N° 06
A realidade, que pode ter massa,
não existe,
sua representação, que não tem massa,
sim,
e está nas mentes de todas as pessoas.

CERTEZA N° 07
A fotografia das massas das estrelas,
que não têm a massa das estrelas,
existem,
não só nas mentes das pessoas,
também nas telas dos computadores.

INCERTEZA N° 02
Se nós trocamos quase toda
a matéria de nosso corpo
a cada ano,
como podemos dizer
que somos os mesmos
do ano passado?

CERTEZA N° 08
Como alimentamos e excretamos
regularmente,
a troca da matéria existe,
e não está na mente das pessoas.

CERTEZA N° 09
A luz,
que pode ser ou não ser matéria,
existe,
não só na mente das pessoas
e ilumina-as.

CERTEZA N° 10
As ondas transportam energia,
não são matérias e não têm massa,
mas existem também
nas mentes das pessoas.

CERTEZA N° 11
A ciência e a arte não têm massa,
logo só existem nas mentes das pessoas.
A qualidade de nossa existência
(temos massa)
depende fundamentalmente
da pseudo-inexistência
da ciência e da arte.

INCERTEZA N° 03
A ciência e a arte,
pseudo-existentes,
são complementares, excludentes,
ou simplesmente independentes?

CERTEZA N° 12
As minhocas arejam
e fertilizam a terra,
logo, quem tem minhocas na cabeça,
têm o cérebro arejado
e fertilizado.

INCERTEZA Nº04
As mentes das pessoas arejadas,
com minhocas na cabeça,
são as que pensam nas coisas
e as fazem acontecerem?



Postar um comentário