terça-feira, junho 24, 2008

LEMBRANÇAS E IDENTIDADES



Lembranças são inocentes:

não mudam o mundo das coisas,

salvam-nos das coisas do mundo.

Nossas memórias somos nós

nossas identidades

nosso registro de humanidade

sem número em documento.

Assim recordo-me

numa rajada de luar

num relâmpago de todos os ontens

nos traçados dos amanhãs

nos círculos de todos os agoras

nas espirais de todos os instantes

nas sinfonias de todos os tempos.
Postar um comentário