sábado, dezembro 18, 2010

CURTAS Nº 13 (mel)



Comprei um pote de mel
de flores silvestres.
Provei-o com o dedo.
Lembrei-me de uma boca
tive saudades de um beijo.
Senti, na língua, a doçura de um corpo.

Postar um comentário