quinta-feira, fevereiro 24, 2011

segunda-feira, fevereiro 21, 2011

CURTA 37



Tempo marca seus rastros no caminho
por onde atravessamos:
toma suas distâncias.
Chamam esses seus traços
de envelhecimento.

sábado, fevereiro 19, 2011

CURTA 36



Contar histórias sem receitas:
caldeirão das ignorâncias
em fogo brando,
memórias reativadas
pelos carbonos das erupções.

CURTA 35

Bambuzais da terra de meu povo
sibilavam com o vento:
nada de mais.
No entanto, eles só existiam
porque o silvo era bonito
e o povo aproximava
para aprender com a orquestração vegetal.

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

CURTA 34


Escrevo para tingir pensamentos
com cores múltiplas
de minha aleatória caminhada.
São cores, ao menos,
fractais de uma existência
plena de acasos
saciada de encontros
mas sempre em busca
de uma porta secreta
a outros mundos.

domingo, fevereiro 13, 2011

CURTA 33

Problema social moderno: 
busca desesperada
de inexistente sanidade 
de impossível normalidade.
Somos todos loucos,
Felizmente.

CURTA 32

Ella se despe e sorri:
busca calor do aconchego.
Fora, mundo escorre
entre dedos do Tempo.
Chove demoradamente.

terça-feira, fevereiro 08, 2011

CURTA 31

Distâncias físicas
e cronológicas
não impedem
o amor ao primeiro clique
nas redes sociais.

sexta-feira, fevereiro 04, 2011

CURTA 30



Como uma rã
em seu brejo
pode perceber 
a dimensão do oceano?
Melhor ser tartaruga do mar.

CURTA 29

Jeito mineiro
de viver perigosamente:
comer pão de queijo 
e couve
longe de Minas.