sexta-feira, abril 08, 2011

CURTA 63



A cidade invisível
esconde meus sonhos:
acordar sem traumas 
de amores interrompidos.

Postar um comentário