sexta-feira, maio 06, 2011

CURTA 74

Doo-te meu sangue. Beba-o.
Inocule-o em tuas veias.
Use-o para eternizar teu sorriso.
Leve um pouco de minha fúria de vida
do mesmo modo que me puseste no colo
nos meus tropeços de menino.

Postar um comentário