domingo, outubro 16, 2011

CURTA 130

Escrevo poemas curtos
por falta de tempo
embora sobre espaço
em minhas quatro dimensões.
Escrevo poemas sóbrios
por falta de luz
embora sempre ébrio 
em meus desiluminados portões.

Postar um comentário