sábado, novembro 05, 2011

(DES) CURTA 134



Transgredir minhas desordens,
ofuscar meus apagamentos nebulosos,
desrespeitar minhas incertezas habituais,
divagar por descaminhos sem rumo,
desaprumar meus pensamentos desalinhados.
Gostaria, pelo menos hoje, não ser diferente,
desajustado, deselegante, independente.

Postar um comentário