quarta-feira, fevereiro 29, 2012

MÃE TINHA QUE SER DIFERENTE


Mãe, tinha que ser diferente.
Plantar sementes não palavras,
colher flores não futuros,
trocar afetos não olheiras
tecer tricôs não arranjos vocais,
coar cafés não artimanhas
iluminar veredas não fossos.
Mãe tinha que ser diferente:
Produzidas em série
na cidade industrial
ao lado da fábrica de automóveis.

Postar um comentário