sexta-feira, agosto 31, 2012

CURTA 176


Saio sempre da toca
sem nada saber da volta.
Nesta paisagem que me aloca
sou peça rara, sou marmota,
sou bicho sem estimação.

Postar um comentário