terça-feira, setembro 25, 2012

NOTAS DE LEITURA EM REVISTA DE BORDO 12


1. Asas flexíveis balançam na turbulência do voo de cruzeiro. Estamos no ar.

2. Beber vinhos é degustar a vida e os prazeres minúsculos que eles nos ofertam. Minúsculos, mas sublimes. Os prazeres do vinho e os prazeres da vida.

3. No contra fluxo de minhas letras navego pelos ares. Para quais grandes campinas decolo e descolo minhas penas ao voar em grandes alturas?

4. Meu tom não é normal. Ele principia nas barbáries dos selvagens e reinicia na calmaria dos sonhos revisitados. Sem mais nem menos, vira lixo cósmico.

5. O azedinho da rúcula fantasia o filé de frango insosso do cotidiano gastronômico. Quem mais poderia dar aquele toque de verde tropicália no guisado de domingo? Só a serralha campestre!

6. As margens da história nas peças de azulejos. As ruinas de charque coladas às paredes simulam formas humanas sem cabeça. Cabeças para quê, se podemos pensar pelos poros e pelos mamilos?

7. Os bichos da Lygia e outras obras instaladas em São Paulo. Preciso visitá-las urgente para embaralhar minhas percepções e explorar sensações magnéticas.

8. Em vez de envelhecer escrevo poemas. Rejuvenesço a cada verso. Não há tempo para as duas coisas, são incompatíveis. Quem escreve não vê o tempo passar.

9. Dormi com Marilyn Monroe em um quarto de pensão de uma cidade do interior de Minas.Quem mais no mundo teve esse privilégio? O problema é que apenas eu acredito nisso. E minha mulher, que nos pegou em flagrante, mas não conta para ninguém.

10. Não há mais ouro de aluvião em nossos rios. A febre amarela, hoje, em algum lugar, é outra. Mata igualmente e não deixa ninguém rico. Uma vacina resolve.

11. São Paulo, salva da mesmice e das basbaquices pelos forasteiros, principalmente nordestinos, esconde e mostra muitos mistérios. Muitos deles em sua diversificada culinária. Lá, come-se. Bem. De tudo.

12. Coma bem, beba água, respire fundo. Durma com as galinhas e acorde com a bronca sonora dos galos. Repouse, faça esportes, trabalhe com prazer. Goze regularmente. Seja tolerante, use ervas, viva o presente. Medite. Simples assim? 

Postar um comentário