quarta-feira, janeiro 09, 2013

CURTA 193


Sinos.
Doze badaladas de meio dia,
na praça desperta-se de marasmo, escaldante.
Sinos.
Doze badaladas de meia noite,
na cama escuta-se algum fantasma, periclitante.
Sinos.

Postar um comentário