quarta-feira, outubro 02, 2013

A IARA E O CABOCLO


Olhos fascinados
Pela sereia saindo das águas.
Iara morena em banho de cachoeira
Límpidas águas calcárias
Límpidos olhares amendoados
Como castanhas andaluzas.
Cabelos em anéis opaciados
Pela etérea fumaça de uma fogueira.
Chocalho nas mãos
Entoando cantos aos seres da floresta.
Duendes ? Deuses ? Ânimas ?
Espíritos das matas ? Sacis ?
Vozes de animais
Corais onomatopeicos
Cães, micos-estrela, gralhas,
Formigas, cigarras, cupins.
Barulho de rio
Meu coração que palpita
Cometa, estrela cadente
Estrela fixa ou errante
Planetas, meteoros e meteoritos.
Fascínio pela Iara morena
Nas águas calcárias
E nas pedras ensolaradas
Acompanhando o curso do rio.
Iara morena jogou feitiço
E caboclo mergulha direto
No profundo escuro do rio.


Postar um comentário