terça-feira, abril 29, 2014

CURTA 229


A cidade cresceu 
sobre ribeirinhos e ribeirões,
riachinhos e riachões,
subterraneando águas.
Águas, no entanto, aquafloram:
reabrem veredas,
retomam leitos vazios,
vingam-se com estragos.

Postar um comentário