sexta-feira, novembro 14, 2014

PROJETO 05


PROJETO PARA RESIGNIFICAR CRÍTICAS RECEBIDAS

PROBLEMA - Eu lavo a louça, ficou ruim; capricho na culinária, o gosto não agrada; faxino a casa, deixei poeira; programo uma viagem, não era aqui que eu queria vir, você não ouviu minha opinião; escrevo um poema de amor, a rima está pobre; eu faço, tá mal feito; eu não faço, sou preguiçoso; eu me enervo, não precisa se irritar com tão pouco; eu fico calmo, me irrita sua lerdeza. Como ouvir as críticas com paciência e alegria?

OBJETIVO: Resignificar a crítica, transformando-a em narrativa pedagógica, quem sabe uma poesia (com rima rica).

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
1 - Ler José Ramos Tinhorão duas vezes por dia, se colocar no lugar dos músicos alvos de suas críticas, e achar graça. 
2 - Imaginar-se lendo a crítica detonadora de seus escritos no caderno de cultura do jornal de domingo e ter um orgasmo solitário. 
3 - Encerrar-se em um quarto escuro ouvindo dezenas de pessoas pagas para falar mal de você, durante uma hora, ao mesmo tempo, e sair do quarto feliz da vida.
4 - Acreditar que todas as críticas são construtivas, enriquecedoras e obrigatórias para o crescimento pessoal e profissional e cantar "What a Wonderful World" junto com Louis Armstrong.
5 - Transar, ela (ou ele) em cima de você, tendo orgasmos múltiplos e dizendo que você é um(a) péssimo(a) amante, e lançar para ela (ou para ele) um olhar de Humphrey Bogart para Ingrid Bergman no final do filme Casablanca.


RESULTADOS ESPERADOS:  Vivenciar todos os procedimentos acima e, ao final, se achar o Rei (a Rainha) da Bala Chita, o (a) Maximus, o (a) Inesquecível, o (a) Supra-sumo da auto estima, o (a) Maravilhoso(a). E então pedir um sorvete de pimenta na sorveteria da esquina. Ah, e escrever um poema sobre a inutilidade de se chatear com as críticas.

Postar um comentário