domingo, abril 12, 2015

A BAILARINA


Eu, ela, a bailarina
folhas secas, a bailarina
galhos secos, a bailarina
terra vermelha, a bailarina
Stravinsky, a bailarina
a consagração, a bailarina.
No pé da montanha ensolarada
às cinco da tarde, a bailarina
o sol, a bailarina
Nós vós eles, a bailarina
a dança dos micos, a bailarina.
Eu danço minha imobilidade
no passo da bailarina
que se passa em bicho
que se chega a monstro
que se reforma em gente,
na perdição da Arte.

(para Dudude, a bailarina)
Postar um comentário